71 3052-5062
RSS

Blog

COMO ESCOLHER A PALMILHA CERTA?

A palmilha certa deve trazer o melhor apoio possível para o arco plantar. Isso irá alterar a inclinação das articulações e aliviará a tensão sobre os músculos proporcionando equilíbrio durante a pisada.

Na prática, quem tem uma pisada PRONADA (pisar para dentro), por exemplo, descarrega todo o peso do corpo na borda interna ou medial do pé, podendo trazer problemas como esporão no calcanhar, dor na canela, fascite plantar ou até mesmo problemas lombares e no quadril.

Quem tem uma pisada SUPINADA, ao contrário da pronada, descarrega o peso do corpo na parte de fora do pé e o arco plantar é bem acentuado. Essas pessoas podem ter maiores chances de lesões nos joelhos, além de fascite plantar, calos, tendinites, problemas no quadril e coluna.

Portanto, é importante fazer uma avaliação especializada que possa apontar suas reais necessidades.

Palmilhas com sustentação de arco são ideais para pessoas que precisam permanecer longo período em pé, seja em atividade de trabalho ou afazeres domésticos, pois provoca um relaxamento do arco e uma melhor distribuição do peso sobre o pé.

Na Theramed você encontra vários tipos de palmilhas. Um dos modelos hi tech é a “SUPORTE – SUSTENTAÇÃO DO ARCO E ESTABILIDADE – SOFTPAUHER”. Veja mais informações sobre esse modelo de palmilha:

- Desenvolvida com Duplo Amortecedor:

1 - AIR PLUS, Inovadora câmara de ar encapsulada no calcanhar convertem o impacto em energia cinética.

 2 - GEL PLUS, Amortecedor no antepé possui consistência ideal para agir especialmente nos metatarsos centrais para máxima absorção de impacto e conforto.

Combinada com um arco de apoio durável tendo flexibilidade com resposta dinâmica a cada passo, promove estabilidade que vai desde o calcanhar até o arco plantar otimizando o controle de movimento e alinhamento dos pés.

Indicada para fascite plantar, esporão de calcâneo, metatarsalgia, fratura por stress, inflamação, tendinite, absorção de impacto e alívio das dores. Ideal para pessoas com arco plano, normal ou aqueles que tem pronação.

Para saber mais sobre esta e outras palmilhas, acesse a página de palmilhas: https://theramed.com.br/palmilha

Como a Hidroginástica pode beneficiar portadores de doenças Cardiovasculares e Pulmonares?

 

A falta de atividade física é um fator de risco para doenças cardíacas e pulmonares, enquanto os benefícios do exercício regular no tratamento e na prevenção são bem documentados em pesquisas.

A maioria das pessoas com esses tipos de doenças se beneficiam com programas regulares de Hidroginástica, que reduzem riscos e ajudam no tratamento, como por exemplo:

  1.     Exercício aeróbio regular pode reduzir a pressão arterial se hipertensiva.
  2.     Exercício aeróbio regular pode ajudar a elevar o HDL e diminuir o LDL, e é especialmente importante para aqueles que apresentam níveis altos de trigliceríde ou baixos de HDL, sobrepeso e grande medida de cintura (obesidade central).
  3.     Exercício em água aquecida pode reduzir a tensão muscular e aumentar a flexibilidade para vítimas de AVE
  4.     Os benefícios psicossociais e psicológicos do exercício são importantes para combater a depressão e confusão que acompanha mudanças necessárias no estilo de vida que recaem sobre os alunos que foram diagnosticados com doença cardiovascular e/ou pulmonar.
  5.     A circulação aumenta por meio da pressão hidrostática que massageia o sistema venoso.
  6.     A pressão hidrostática promove respiração mais profunda, já que exerce força sobre as paredes respiratórias e faz resistência às respirações.
  7.     O equilíbrio aumenta.
  8.     Há melhora em relação a perda de peso.
  9.     Flexibilidade e força na parte superior do corpo melhoram em pacientes após a cirurgia aberta de coração ou esternotomia.
  10. O desconforto esternal é reduzido após a cirurgia aberta de coração.
  11. Recondicionamento cardiovascular.
  12. Dessensibilização para dispneia (encurtamento da respiração)
  13. Eficiência ventilaria aumentada.
  14. Sentimentos aumentados de bem estar.

 

Autor:

Prof. Alexandre Augustos

CONFEF 4141BA

@alexandre_augustos

DORES NA SOLA DO PÉ: TEM TRATAMENTO?

Quando acordo e piso o chão pela primeira vez, os dois calcanhares doem muito. Estou acima do peso e sedentária ha pelo menos 06 meses. O que devo fazer?

Conversamos com o médico ortopedista da Bios Saúde, o Dr. Eduardo Teixeira, que nos ajudou a elaborar esta resposta de uma cliente Theramed, recebida através do nosso instagram. Esperamos que possa esclarecer as suas dúvidas!

O especialista iniciou dizendo que é uma queixa frequente e relatada normalmente como “dor tipo pisar em prego na área do calcâneo” logo ao se levantar da cama pela manhã. Segundo ele, essa dor aguda pode melhorar depois de horas e piorar à tarde. Normalmente não se verifica alteração visível, mas pode apresentar leve edema ou vermelhidão, e acrescenta: “É preciso estar atento às deformidades locais e em outras articulações. Caracteristicamente, a região plantar medial do calcanhar é dolorosa ao toque, podendo ser piorada pela flexão dorsal forçada dos dedos. Importante observar também, com a palpação, a própria fáscia plantar e os trajetos dos nervos plantares, que poderão evidenciar rupturas, nódulos ou neuromas”.

Os principais diagnósticos diferenciais são: fascite plantar, ruptura da fáscia plantar, tendinite dos flexores curtos, síndrome do canal do tarso, neuromas, corpos estranhos, coalizão tarsal e tumores ósseos e de partes moles, além das doenças reumáticas.

Como sugestão, o Dr. Eduardo Teixeira cita as seguintes condutas, após a “necessária avaliação médica”:

A) orientação quanto à postura e obesidade;

B) orientação ergonômica ou de sobrecarga (no trabalho ou no esporte);

C) uso de calçados com leve salto, deslocando parte do peso para o antepé;

D) uso de palmilhas que contenham lateralmente o achatamento do coxim e absorvam choques, corrigindo a pronação;

E) medicação analgésica e antiinflamatória;

F) infiltrações com anestésico e corticóide local;

G) métodos de fisioterapia e osteopatia.

DOR NO JOELHO, O QUE FAZER?

As dores nos joelhos são queixas constantes em consultórios, como constata o Dr. Eduardo Teixeira, médico Ortopedista da Bios Saúde. Segundo matéria divulgada pelo site UOL, uma pesquisa realizada pela "Saúde e qualidade de vida: a relação com os pés, tornozelos e joelhos” constatou que 69% dos pacientes estudados sentem dor no joelho. A USP, neste momento, está pesquisando a causa de dor no joelho que acomete 22% dos corredores pesquisados.

Além de ligamentos, meniscos, cápsula articular e membrana sinovial, que são elementos estruturais, outros importantes componentes para o movimento dos joelhos são os músculos, que atuam como estabilizadores realizam o movimento de forma coordenada e atenuam a carga. Uma vez fortalecidos os músculos dessa região haverá maior estabilidade da articulação, sendo uma das condições mais importantes para uma boa harmonia funcional dos membros inferiores.

Os problemas mais comuns relacionados aos joelhos são: artrite, artrose, bursite, síndrome da dor femoropatelar, condropatia patelar e cisto de Baker. A lista de problemas é grande e inclui ainda lesões nos ligamentos, outros tipos de desgastes das cartilagens e inflamações, como informa o Dr. Eduardo Teixeira.

O Dr. Assaad Mehanna, fisioterapeuta da Bios Saúde, destaca que uma das principais formas de promover o fortalecimento do joelho é através da realização de exercícios físicos localizados. Porém, o exercício realizado de forma incorreta poderá aumentar a gravidade do problema ao invés de saná-lo. “Havendo sintomas, cumprir um bom programa de reabilitação é um dos segredos para a recuperação”.

As joelheiras são estruturas capazes de estabilizar a articulação externamente, diante de uma lesão ou enfraquecimento com instabilidade, e são importantes parceiras para o tratamento e prevenção de lesões nos joelhos.

As joelheiras ortopédicas são produzidas em diversos materiais, conforme sua aplicação, podendo ser compressivas, proprioceptivas, estabilizadoras ou imobilizadoras. As mais utilizadas são de neoprene, material emborrachado de cloropreno com propriedades térmicas, compressivas e elásticas que contribuem na recuperação de lesões. Além disso, a compressão faz uma drenagem linfática na região, capaz de aumentar a circulação, aliviar dores e mantém a região aquecida, auxiliando na recuperação.

Os modelos patelares, por exemplo, são utilizadas para tratamento de lesões de instabilidade como luxações, entorses, tendinites, entre outros. O orifício reforçado no meio da joelheira serve para impedir a compressão na patela e garantir a estabilidade da articulação durante o tratamento.

O modelo sub patelar e a faixa patelar são outras variações que podem ser usadas na prevenção e tratamento de lesões do tendão patelar, durante a prática de exercícios físicos.

O médico e o fisioterapeuta são os profissionais capacitados para orientar sobre o uso de joelheiras. Muitos pacientes pioram da sintomatologia e já buscam médico ou fisioterapeuta com situações complexas e tardias das lesões. Em caso de dor no joelho, esporádica ou persistente, busque orientação profissional.

Olá, sou o Dr. Thera!

As tecnologias em saúde avançam mais rápido do que conseguimos acompanhar. Todos os dias surgem novos produtos para prevenir, auxiliar e tratar problemas da saúde humana. Por isso estou aqui! Sou o Dr. Thera, Consultor Técnico Virtual da Theramed para te ajudar a encontrar soluções, esclarecer dúvidas e adequada forma de utilização dos produtos. Tem uma questão? Mande pra gente através do atendimentotheramed@gmail.com ou através do nosso WhatsApp: (71) 99685-0077. Junto com a nossa rede de especialistas amigos (médicos, fisioterapeutas, educadores físicos, terapeutas ocupacionais...) logo buscaremos a resposta para a sua questão. Conte com a gente!